Mc Marcinho celebra os 30 anos do Funk Brasil

Mc Marcinho celebra os 30 anos do Funk Brasil

Para celebrar os 30 anos do Funk Brasil, eu bati um papo com o Marcio AndréE, antes que você me pergunte quem é, estou falando dele, um dos cantores precursores  do Funk Melody, o “Príncipe do Funk”Mc Marcinho.

Com mais de 26 anos de carreira, inúmeros sucessos atemporais e uma agenda de shows sempre cheia, ele fala um pouco de sua trajetória até aqui.

Revista Feitos De Música > Este ano o Funk Brasil completa 30 anos. Qual a sensação de fazer parte deste movimento que deu voz e quebrou – e continua – a quebrar muitos preconceitos?

MC Marcinho > Sinto-me orgulhoso, feliz, com a sensação de missão cumprida. Levantamos uma bandeira, suportamos e vencemos realmente muitas barreiras e hoje podemos ver o resultado de todo este esforço. É bonito ver onde conseguimos chegar.

Revista Feitos De Música > Qual a diferença entre o Charme e o Funk, era uma “brincadeira” cantada na década de 90 pelos MC’s Marquinhos e Dollores no Rap da Diferença. Hoje, talvez possamos dizer que o Funk não gera mais diferença. Que ele é único, que ele é Pop. Você concorda?

MC Marcinho > Hoje o Funk é universal. Ele tem sua essência própria, mas ao mesmo tempo possui varias ramificações. Tem sempre um feat com o sertanejo, samba, com o axé, etc. E isso amplia ainda mais seu alcance, além de agregar valor não apenas para ritmo, mas para nós que trabalhamos com ele. Hoje o Funk não é só Pop.

Mc Marcinho – AF Assessoria de Imprensa

Revista Feitos De Música > Se é que existe, qual fórmula você atribui para ter emplacado, não só tantos sucessos em sua carreira, mas ter criado músicas atemporais?

MC Marcinho > Acredito muito em Deus, e agradeço primeiramente a ele. Eu me considero um sobrevivente, um cara abençoado. Acho que fiz as escolhas certas na minha vida, boa postura na forma de tratar minha carreira e principalmente às pessoas.

Sobre musica, cantei e canto ainda histórias de amor. E, como amor não sai de moda, as músicas continuam a ecoar e fazer a alegria das pessoas nos bailes da vida.

Revista Feitos De Música > A música Favorita é um grande sucesso seu, esteve na trilha sonora da novela Avenida Brasil, da Rede Globo. Muita gente atribui esta canção como homenagem a promoter Carol Sampaio, idealizadora do “Baile da Favorita”. Então diga quem foi a musa inspiradora desta canção?

MC Marcinho > A musa da música Favorita é realmente a minha amiga Carol. A música fez um tremendo sucesso, junto com a novela, mas eu a fiz para homenagear a Carol Sampaio. Ela sempre esteve presente em meus shows, curte minhas músicas, gosta muito de “Glamurosa” que fiz em homenagem à Xuxa, e agora tem a sua própria música.

Fiquei muito feliz dela ter adorado o presente, e principalmente de ter batizado o projeto dela que já estava em andamento com o nome da música. Daí vem o nome do “Baile da Favorita”, que é o maior baile Funk do Brasil.

Revista Feitos De Música > Na minha percepção o Funk surgiu de forma melody, feito com letras que contavam belas histórias de vida, de relacionamento, conquistando e enaltecendo a presença feminina. Depois de uma década, foi para o lado onde alguns prezaram apenas pelo batidão, e as boas histórias, letras ficaram em segundo plano. Isso mostra que a batida é mais importante que a letra, ou que apenas é uma tendência de mercado?

MC Marcinho > Eu acho que é o conjunto. Letra e batida tem de estar em sintonia, pois um sem o outro não é legal, ambos se complementam. Realmente as letras, melodias compostas no Funk da antiga eram o carro principal. Hoje as letras não recebem muita atenção, no sentido de se aprofundarem numa história, as composições estão focando um pouco mais na repetição, preza o “chiclete” , o refrão. Mas, por outro lado, a produção esta cada vez mais sofisticada. E acredito que isso equilibra um bastante, harmoniza e se a galera ta curtindo, isso é o que importa.

Revista Feitos De Música > Durante toda sua respeitada carreira no mundo do Funk você já fez diversas parcerias. Tem ainda algum projeto que deseja fazer, alguém em especial que deseja fazer um feat?

MC Marcinho > Eu sou fã de muita gente bacana. Tenho muito ainda para realizar, e o sonho de gravar com muitos artistas. Dentre estes, assim de pronto eu diria: Péricles, Djavan, Ivete Sangalo.

Revista Feitos De Música > Quais os artistas que te inspiram, que são referências musicais para você?

MC Marcinho > Tenho muitas referências musicais e também de estilos como: Sandra de Sá, Tim Maia, Bebeto, Lulu Santos. Já mais focado no universo do Funk, os MC’s Galo, Neném, Mascote, Doca, Bob Rum, dentre tantos outros amigos de vida, estrada.

Revista Feitos De Música > Que o nosso Funk é produto de exportação, todos nós já sabemos. Mas eu gostaria de saber de você, que esteve em Toronto recentemente para uma edição do Baile da Favorita, como foi a recepção ao cantar lá no Canadá?

MC Marcinho > Foi incrível, foi muito surpreendente. Foi a primeira edição do “Baile da Favorita” no Canadá. E tanto a recepção dos brasileiros quanto a dos canadenses foi muito calorosa. Galera vibrou muito. Próxima edição pode vir a ser em Nova York em breve. Vamos aguardar.

Mc Marcinho e sua esposa Kelly – AF Assessoria de Imprensa

Revista Feitos De Música > Como faz para conciliar família e carreira ?

MC Marcinho > É muito difícil ficar longe de casa às vezes, trabalho muito – graças a Deus. Mas já estou casado há muitos anos, então minha esposa Kelly e meus filhos já estão acostumados. Todos eles me apóiam e isso faz toda a diferença.

Revista Feitos De Música > O que o Funk te ensinou, trouxe para sua vida?

MC Marcinho > É como eu canto a música Se Não Fosse o Funk “…Diz pra mim o que eu seria de mim; Se não fosse o Funk”. Ele trouxe tudo. Trouxe minha família, os meus filhos. Trabalhar com o Funk me deu mais responsabilidade, ampliou minha visão de mundo e, é claro, me deu uma vida muito melhor.

Para você saber de todas as novidades do Mc Marcinho, basta seguir o Instagram dele, que lá tem toda a agenda para você não perder um show.

-/-

E mais um bate papo chega ao fim, mas a vida continua e em breve teremos mais gente bacana aparecendo aqui no Blog.

Se ainda não curtiu nossa página no Facebook. Clique aqui 😉

Abraços,

Cristiano De Jesus

Cristiano De Jesus

Eu, comunicador e sonhador, filho da Dona Rosa e do Sr. João que, enquanto admira às belezas da vida, ouve boas histórias e muitas músicas para criar sua própria trilha sonora.

5 comentários sobre “Mc Marcinho celebra os 30 anos do Funk Brasil

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: